CURSO DE MANUTENÇÃO E CONSERTO DE IPHONE

CURSO DE MANUTENÇÃO E CONSERTO DE IPHONE

Artigos

Aplicativos no iPhone: um vasto universo

Depois que o chip do iPhone que a Claro me esprestou foi trocado (estava com defeito) pude partir para os testes:
1) de conexão à internet;
2) de uso do Wi-Fi;
3) de download de aplicativos via App Store.

Confesso que tive uma imensa dificuldade em me adaptar ao mundo Mac, ao qual não estou acostumada. A falta de um botão de "voltar" dentro das funções ainda me incomoda, mas não tanto no início dos testes. Também não me dava bem com o programa iTunes. Mas já mudei de idéia. A comunicação entre o iPhone e o programa da Apple está muito mais simples.

Desta forma, passei algumas horas da minha madrugada na segunda e na terça (anteontem e ontem) jogando músicas para dentro do aparelho (um processo realmente muito simples e intuitivo) e baixando apps (só os gratuitos) para o aparelhinho.

Descobri muita coisa boa e muita coisa BOBA. Há diversos aplicativos criados por empresas brasileiras, o que me deixou empolgada. É todo um universo que se descortina para os desenvolvedores. O download é muito simples e infelizmente ainda não podemos baixar programas pagos.

Mesmo que para cadastrar o iPhone no iTunes você precise dar seu número de cartão de crédito, o que fiz desconfiando.

O "killer aplication" (denominação criada pela indústria para indicar aquela aplicação que será o estopim do sucesso de uma empreitada) será a possibilidade de nós, residentes no Brasil, podermos baixar aplicativos e pagar, vamos lá, alguns reais por elas. A maioria custa US$ 0.99 na iTunes Store. E foram justamente os aplicativos pagos que me chamaram mais a atenção.

Sugiro uma navegada pela App Store para a "pescaria" de aplicativos gratuitos. Um exemplo do que pode ser feito é o da Oracle, que oferece, lá dentro, o Oracle Business Indicators, que permite acesso, a clientes Oracle, de informações financeiras.

Para quem gosta de uma bobagem, brinquei um bocado ontem com o game "Match", um jogo da memória divertido.

Ontem minha querida Cora Rónai esteve aqui na redação e me deixou brincar com seu super iPhone 3G LOTADO de aplicativos. Ela fez uma senhora pescaria e conseguiu muita coisa boa. O telefone acabou se transformando e deixou de ter aquela cara com a qual sai da loja. O que me leva a crer que a grande sacada do iPhone, além do design, da interface incrivelmente esperta e simples e do uso do MultiTouching, é a inclusão de programetos que transformam a relação do usuário com a maquininha.